TEMA CRIADO POR PYZAM AND EDITADO POR EWERTON »

sábado, 1 de maio de 2010

Meu sofrer

Gritos invadem a minha mente,
Como se fossem fantasmas a minha procura,
A procura de algo que não tenho ,
Algo que não sou.
Entre folhas de livros velhos ,
E lágrimas que rolavam,
Sentimentos que não se sentem,
Tristezas em vão.
Mostram todo o penar,
O meu penar!
A minha solidão!
Eu simples mortal,
Fujo de algo que não sei explicar,
Talvez de mim mesmo...
Fujo de sentimentos,
Que obscurem a minha mente.
E vocês não me escutam!
Parem!
Prestem atenção!
Estou sofrendo...
Me escondo dentro de mim,
Meu próprio cativeiro.
A prisão de meus devaneios,
Mentiras de mim mesmo,
Verdades ocultadas em um abismo.
Estou correndo das minhas próprias ações .
Me deparo com a minha face perante o espelho.
O espelho de minha vida.
Queria que tudo acabasse,
E que nada restasse,
Nem mesmo,
As palavras que me cercam.
Nada me resta!
Meu olhar pertido,
Tenta encontrar,
Talvez a mais bela razão para viver.
O mais belo caminho para seguir.
A mais bela canção para lembrar,
Talves o mais belo sentimento para querer-te.
Talvez me esqueça,
Da cova que cavei para mim mesmo.
Minhas loucuras.
Loucuras de um mortal,
Como eu!
Que tenta se encontrar,
Que se procura,
Em cada olhar,
Porém se esconde,
De cada sorriso.
Abre os braços para a morte,
Para o anjo triste ao seu lado,
Para a desilução que existe em seu peito.
Pobre mortal que procura a sua imortalidade.
Pobre mortal...

Ewerton H. Marschalk

1 comentários:

Maria disse...

uuuuuaaaaaalllllll ewer, gooostei, leva jeito pra isso! e jah copieeei tbm! HSASHHAUSHUUAHSUHA