TEMA CRIADO POR PYZAM AND EDITADO POR EWERTON »

sábado, 18 de agosto de 2007

SOLIDÃO DA ALMa

A pior solidão é a da alma!
Pode-se estar em meio a multidão
Pode-se ter a companhia de muitos
Pode-se viver a união com alguém
Mas a alma sofre em silêncio
A alma padece sem ter eco
A alma agoniza sem ninguém.

Somente aquele que vive
A solidão angustiante da alma
Sabe o quanto dói a vida
Sabe o quanto pesa o dia
Conhece a frieza das horas
Conhece a embriaguez da nostalgia.

Enquanto os normais sorridentes
Vivem os encontros felizes do tempo
Os solitários de alma se desesperam
Não vêem o abismo que os espera
Não sentem o hálito desta fera
Vivem em um mundo de quimera.

Não importa que estejam rodeados
Não se sentem queridos... amados
Apenas a dor da ausência sentida
Apenas o luto do vazio vivido
Apenas caos... tormento de vida.

A pior solidão é a da alma!
Fere tão fundo que mata
O anseio por sentir o riso
O desejo de saber felicidade
Golpeia o âmago com crueldade
Impedindo-o de ser mais um
Condenando-o a ser nenhum.

Mortificado ele se retraí... isola
Permanece aprisionado em seu exílio
Não nota os manifestos libertados
Não acolhe os carinhos ofertados.
Sua alma vaga pelo campo morto
Sua vista perde-se na frieza
Não tem horizonte a contemplar
Escuridão e nada a lhe torturar.

E no entanto ele anseia... implora
Pelo abraço que lhe traga amor
Espera pela vida que lhe falta
O olhar que lhe inspire vigor.
Em pesadelo tirano, sem esperança
Perde-se num mar bravo... sem calma
Acredita que não será absolvido
Permanece vivendo a pior solidão...
... a solidão da alma.

1 comentários:

Gabriela disse...

Esse texto expressa exatamente o que eu sinto nesse momento!