TEMA CRIADO POR PYZAM AND EDITADO POR EWERTON »

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Insônia

É noite, não posso dormir
Sinto uma inquietação que não é natural
Minha respiração está ofegante
Meu fôlego às vezes falha...
E sou momentaneamente surpreendido por pavores noturnos.

Vasculho meus pensamentos
Tentando descobrir a causa de minha insônia...
Mas é em vão.
O vento lá fora faz barulhos estranhos
A janela ruge com um gemido triste.

Absorvido pela escuridão, encolho-me a um canto
O frio da madrugada penetra minha alma
E sinto o gelo da solidão entrar pela janela
E docemente acolher-me em seu peito.

Que falta faz o calor de um sorriso...
E a presença de um ombro amigo...
Só me resta agora a noite fria
A fria e escura noite de inverno.

De repente, o vento parou de sussurrar...
A janela cessou os lamentos
E um silêncio triste...
Um silêncio mórbido e triste tomou meu ser.

O coração parou de bater,
O fôlego cessou
E uma lágrima quente escorreu por uma face triste...

O coração voltou a bater,
O fôlego retornou...
E a noite parece mais fria do que antes.

Ewerton H. Marschalk

3 comentários:

Caligula Scipio disse...

Gostei muito de seu blog Ewerton,suas palavras são muito bem usadas na minha opnião, gostei muito. Abraço

Calígula Scpio

www.caligulascipio.blogspot.com

Angelo Gabriel disse...

cara tu é foooooda°√°

Anônimo disse...

Tenho muito a aprender pois muito pouco eu sei,mas posso dizer que eu me encontrei,é aqui que eu fico eu me achei nesse universo que nao juga nem critica apenas pergunta qual é a tua dor...obrigada