TEMA CRIADO POR PYZAM AND EDITADO POR EWERTON »

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Distante

O que eu vi diante de você,
Foi a imagem que esperava ver
Desesperado sem saber porque
Deixando a vida, deixando de viver.

A solidão amiga e companheira
Estranha face fria e sossegada
Angústia pelo silêncio à noite inteira
Na bela noite negra e gelada.

Pairou diante de mim por tempo
Com cegos olhos me via diferente
Como a lenta morte, soprava o vento
Sinto te deixar, embora, sem lamento.

Nosso tempo já foi diferente
A mudanças por que passa agora
Mas a dor entre nós era intermitente
Dou-lhe adeus e deixando-a ir embora.

Deixando um peso na alma sem saber
Quando a vi na margem do rio,
Águas turvas mas também calmas
No momento que não esperava reviver.

Agora você está aí sem nada a fazer
Deixo contigo minhas tristes lembranças
Pela eternidade, irei me arrepender
Ver-te ao meu lado ainda é minha esperança.

Ewerton H. Marschalk

2 comentários:

lenny disse...

legal seus poemas gostei muito ja tou te seguindo beijooo

vinicius lima santos disse...

Irado cara,eu sigo teu blog, segue o meu la, valeu \o